Ministério Público entra com ação civil contra o Prefeito e o Secretário de Saúde

por Mariana Vilas Boas publicado 03/07/2018 11h35, última modificação 11/07/2018 10h46

Depois que a Câmara Municipal da Cachoeira instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades e malversação de verbas públicas no Convênio firmado entre a Prefeitura de Cachoeira e a Santa Casa de Misericórdia, o Ministério Público entrou com uma ação judicial contra o Prefeito, Fernando Antônio Pereira e o Secretário de Saúde, Mamede Dayube.

O documento, protocolado no dia 05 de junho, acusa Tato e Mamede de cometerem ato de improbidade administrativa e pede, dentre outras coisas, a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa civil para ambos os acusados. A sentença ainda não foi deferida.

Segue anexo o ofício do Ministério Público encaminhado à Câmara, assinado pelo promotor Sávio Henrique Damasceno Moreira. O processo completo pode ser verificado diretamente no Ministério Público.

error while rendering plone.comments