Cachoeira comemora 196 anos do início das lutas que levaram à independência do Brasil

por Mariana Vilas Boas publicado 25/06/2018 13h45, última modificação 11/07/2018 10h11

Cachoeira teve participação decisiva nas lutas armadas que levaram o Brasil à independência, comemorando neste 25 de junho de 2018, 196 anos do primeiro grito de liberdade. 
Em reconhecimento à bravura e heroísmo dos cachoeiranos, o Governo do Estado decretou, mediante Lei, que a cada 25 de junho, Cachoeira se torne Capital da Bahia por um dia.

Os atos cívicos que compõem a Data Magna da cidade se iniciaram às 8h, com o Hasteamento das Bandeiras e, em seguida, todos dirigiram-se para a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, onde um Solene Te Deum foi presidido pelo Bispo da Diocese de Cruz das Almas, Dom Antônio Tourinho Neto. A senadora Lídice da Mata, os deputados Alan Castro, Bebeto Galvão, Fabíola Mansur, Mirela Macedo, além do prefeito do município e dos vereadores participaram da celebração religiosa.

Representando o Governo do Estado, a secretária de Cultura Arani Santana ressaltou a participação das mulheres cachoeiranas que contribuíram, nas mais diversas esferas, para o desenvolvimento do município, e do país como um todo, citando Maria Quitéria, Gaiaku Luiza, a Irmandade da Boa Morte e Dona Dalva do Samba de Roda, entre tantas outras.

O Orador Oficial da Sessão Solene, Ademir Passos, advogado e ex-presidente da Câmara Municipal da Cachoeira, enalteceu a coragem do povo cahoeirano e, honrado, afirmou que seu patriotismo se encheu de entusiasmo ao ser convidado para retornar à esta Casa Legislativa como orador de uma Sessão Solene do 25 de Junho.

error while rendering plone.comments